Castelos

Fortaleza de Almeida

 

A “Praça-forte de Almeida” localiza-se na vila, freguesia e concelho de mesmo nome, no distrito da Guarda, em Portugal.

castelosdefronteira.com

castelosdefronteira.comO seu castelo medieval integrava a chamada Linha do Tejo, fronteira do reino em fins do século XIII, e tinha como função o povoamento e defesa das terras de Ribacôa.

Com a sua defesa remodelada à época da Guerra da Restauração (1640-1668) ao par da Praça-forte de Valença e da Praça-forte de Elvas é considerada a mais monumental das praças-fortes do país, e a principal fortificação da Beira a partir do século XVII. Confrontava-se com o Real Fuerte de la Concepción, no lado oposto da fronteira.

O nome de Almeida encontra-se inscrito no Arco do Triunfo em Paris, uma vez que Napoleão Bonaparte considerou a explosão do paiol e a tomada da praça-forte, em 1810, como uma das vitórias de "La Grande Armée".

História

Antecedentes

A ocupação humana de seu sítio terá tido origem na migração dos habitantes de um castro lusitano, localizado a norte do lugar do Enxido da Sarça, ocupado em 81 a.C. pelos Romanos, e depois pelos povos bárbaros. À época da ocupação Muçulmana, este denominaram-na “Al-Mêda” (a Mesa), “Talmayda” ou “Almeydan”, tendo construído um pequeno castelo.

O castelo medieval

À época da Reconquista cristã da península Ibérica, a povoação e seu castelo foram conquistados em 1039 por forças sob o comando de Fernando I de Leão (1037-1065), reconquistadas pelos Muçulmanos e, no reinado de Sancho I de Portugal (1185-1211) por castelosdefronteira.comforças portuguesas sob o comando de D. Paio Guterres, o "Almeidão" (1190), após o que voltou a ser disputada por Leoneses, Muçulmanos e Portugueses. Em 1217 Almeida surge documentada pela primeira vez como vila leonesa, fazendo parte de um conjunto de povoações que protegiam a fronteira do rio Côa.

Dinis I de Portugal (1279-1325) procurou consolidar-lhe o povoamento, tendo-lhe outorgado carta de foral (8 de novembro 1296), na sequência do qual o seu castelo terá sido reedificado, à semelhança dos vizinhos Castelo de Alfaiates, Castelo Bom, Castelo Melhor, Castelo Mendo, Castelo Rodrigo, Castelo de Pinhel, Castelo do Sabugal e Castelo de Vilar Maior. É possível que date desse momento a edificação da cerca da vila. A sua posse definitiva para Portugal entretanto, só foi assegurada pelo Tratado de Alcanizes (1297).

Sob o reinado de Fernando I de Portugal (1367-1383), no contexto das Guerras Fernandinas (1369-1382), nova campanha de obras e ampliação da cerca teve lugar a partir de 1369. O monarca português pretendeu, a partir desta vila, assaltar Castela. Em consequência, em 1372 Henrique II de Castela, casado com D. Isabel, filha de D. Fernando, invadiu Portugal, vindo a ser celebrado um acordo entre os dois soberanos, pelo qual Almeida foi concedida a D. Henrique pelo prazo de três anos.

Saber mais